# Como Desenhar Linhas de Tendências

A tendência define o curso que as cotações de um ativo seguem ao longo de um período de tempo, seja de alta, de baixa ou lateral. As linhas de tendência são os mais importantes instrumentos da análise técnica, servem para indicar a direção mais provável em que os preços se desenvolverão. Permitindo assim, a entrada e a saída do mercado em níveis de preços mais favoráveis. Por outro lado, a sua quebra é uma indicação importante de uma possível reversão de tendência.

Uma tendência formada pela movimentação dos preços de um ativo possui sucessivos fundos e topos. As linhas de tendência devem ser traçadas no gráfico seguindo esses pontos. Deve-se procurar uma seqüência de topos ou fundos distintos, de forma que os pontos de referência não sejam muito próximos, e quanto mais pontos a linha passar melhor. O não rompimento desta linha de tendência pela linha dos preços confirma a continuação da tendência dos preços. O rompimento de uma linha de tendência é sinal de fraqueza na tendência dos preços e a probabilidade de reversão desta é alta.

A linha de tendência de suporte indica os níveis mínimos de preço que foram  atingidos numa tendência. A linha de resistência indica os níveis máximos. Logo, ao serem traçadas essas linhas de tendência espera-se que os preços de mantenham dentro dos limites estabelecidos por elas. Quando a linha do preço cai atingindo uma linha de suporte e volta a subir, dizemos que o suporte foi confirmado. Quando sobe e atinge uma linha de resistência e volta a cair, dizemos que a resistência foi confirmada.

“A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota”.

Além disso, as linhas de tendência podem ser utilizadas para fazer uma projeção futura dos preços e dos pontos de suporte e de resistência. Avalia-se a importância de uma linha de tendência através da análise de 4 fatores: sua periodicidade, seu comprimento, o número de vezes em que foi tocada pelos preços e sua inclinação.

• Quanto maior a periodicidade, mais significativa será a linha. Uma linha de tendência num gráfico semanal revela uma tendência mais importante do que uma linha de tendência num gráfico diário.

• Quanto mais tempo uma linha de tendência se mantiver sem ser rompida, maior será a sua força. E quanto mais extensa for, mais significativo será seu rompimento.

• Quanto mais vezes ela for confirmada pela linha dos preços, maior será sua força.

• A linha de tendência não pode ser muito íngreme. Uma inclinação acentuada exige do gráfico um desenvolvimento muito acelerado que ele não poderá manter por um longo período de tempo, tornando o seu corte pelos preços fácil e rápido, sem que isto signifique mudança de tendência.​

Não há inclinação padrão ou limite preestabelecido, sendo subjetiva sua interpretação. Linhas de tendência devem ser retraçadas todas as vezes que se considerar necessário realizar correções, atendendo inclusive às considerações acima.

“Quando a gente acha que sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas”.

# Canais de Tendência

O canal de tendência é uma técnica de projetar graficamente a tendência do preço. A evolução das cotações fica limitada por uma linha de resistência (linha superior que conecta uma série de topos) e uma linha de suporte (linha inferior que conecta uma sequência de fundos). Um canal com inclinação negativa é considerado um canal de baixa, enquanto que um canal de tendência com inclinação positiva é considerado um canal de alta.

Traçar uma linha de canal é relativamente simples. Primeiro traça-se uma linha de tendência, depois se traça uma linha paralela a esta, partindo-se do primeiro topo ou fundo significativo. Ambas as linhas se movem para a direita formando um canal. Se no próximo topo formado os preços atingirem a linha do canal e depois retraírem, está confirmado o canal de tendência. A inclinação do canal pode ser ascendente, descendente ou mesmo nula. No caso de uma tendência de alta é uma linha traçada sobre os topos juntamente com uma linha de suporte.

“Jamais embarque nas especulações da moda. Com freqüência, a melhor hora de se comprar alguma coisa é quando ninguém a quer”.

No caso de uma tendência de baixa é uma linha traçada sobre os fundos, juntamente com uma linha de resistência.

​​

Canal de baixa definido entre a linha de resistência e de suporte.

Ativo com preços em tendência lateral.

A utilidade da linha de canal é evidente, o investidor pode comprar quando os preços chegam na linha de tendência e liquidar sua posição quando chegam na linha do canal. Além de servirem para projetar os preços de um ativo no futuro.

Conforme mencionado, a linha de suporte de um canal tende a ser uma zona de pressão compradora e a linha de resistência uma região de pressão vendedora, além de ser um excelente ponto para se colocar uma ordem stop de venda. Dessa observação, uma das maneiras mais diretas de operar canais é comprar próximo ao suporte (linha inferior) e vender quando os preços se aproximarem da resistência (linha superior).

Analisando esses topos e fundos dentro de um canal com o auxílio de outros indicadores, em especial osciladores como IFR e estocástico, você perceberá que muitas vezes os indicadores sinalizarão um estado de super-compra ou super-venda quando os preços estiverem próximos ao suporte ou à resistência. Essa indicação reforça as chances de reversão na extremidade do canal.

Uma outra técnica interessante é a conjunção de candles com canais, encontrar padrões de reversão nas proximidades de uma extremidade reforça a chance de que o suporte ou a resistência se manterá. Eventualmente, também haverão oportunidades quando a linha do canal for efetivamente rompida pela linha do preço.

“Se em determinado momento você achar que o mercado está errado, volte à realidade: Errado está você”.

CONHEÇA MAIS

CONHEÇA A XM GROUP

FALE CONOSCO

Tel (16) 99106-1798     

Tel (16) 99130-1730

Tel (16) 99185-2022

Email: contato.escolamais@gmail.com

© Mais - Escola de Negócios 2015 - 2019 

Todos os Direitos Reservados. CNPJ: 22.176.456/0001-40